Tarifa branca é opção para baratear energia usada fora do horário de pico

A partir da semana que vem, alguns brasileiros vão poder optar por uma cobrança diferente na conta de luz. É a tarifa branca, que pretende estimular o consumo fora dos horários de pico. Num prédio comercial são os elevadores que encarecem a conta de luz. Como eles não são usados no horário de pico, o síndico vai aderir à tarifa branca, torcendo para que a conta de R$ 3 mil fique mais barata.

“Se cair 10% disso daqui, então, já seria uma vantagem para o condomínio. No final de dez anos aí, daria um dinheiro bem razoável”, calcula o síndico Wellington Novaes. Com a tarifa branca, quem consome mais de 500 kWh/mês pode pagar menos pela energia se mudar de hábito e deslocar seu consumo para fora do período de pico. Quanto mais distante do horário de ponta, mais barata fica a conta.