PCC contra o Sindicato: “Uma guerra por lucro”, afirma delegado.

O Sindicato do RN é uma facção nascida e criada no Rio Grande do Norte. Sua formação se deu após membros do Primeiro Comando da Capital (PCC) que atuavam no estado se desentenderem com a “central”, no Sudeste. Um dos maiores conflitos foi a taxação obrigatória que os filiados precisavam pagar à facção, uma espécie de mensalidade.

“Todo detento que é batizado e filiado às facções precisa contribuir com uma mensalidade, o que inclusive foi um dos motivos para a criação do Sindicato do RN. O PCC cobrava uma mensalidade maior do que os membros do Sindicato achavam que deveriam pagar, o que motivou a criação do Sindicato”, esclarece o delegado adjunto da Divisão Especializada de Combate ao Crime Organizado, Marcuse Cabral.

A partir da criação, em 27 de março de 2013, iniciou-se, diz Cabral, uma guerra velada entre o novo grupo e o PCC. O objetivo de cada lado é o lucro do tráfico de drogas. “A causa [da guerra] é justamente a dominância do tráfico de drogas, é a busca pelo lucro”, diz o delegado.