Julgamento dos acusados da morte de radialista no RN é adiado novamente

O julgamento de dois acusados da morte do radialista Francisco Gomes de Medeiros, o ‘F. Gomes’, assassinado a tiros em 18 de outubro de 2010 na cidade de Caicó, na região Seridó potiguar, foi mais uma vez adiado. O júri popular estava agendado para o próximo 19 de julho, mas foi remarcado para o dia 26 de julho deste ano.

O ex-pastor evangélico Gilson Neudo Soares do Amaral e o comerciante Lailson Lopes, mais conhecido como "Gordo da Rodoviária", são acusados de planejar a morte do radialista caicoense. Esse é o segundo adiamento do júri popular unificado dos dois réus. Antes, o julgamento estava agendado para o dia 5 de julho e, depois, mudou para o dia 19 de julho.

De acordo com o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, o novo adiamento foi decorrente de uma solicitação da defesa de Lailson Lopes. Um advogado do réu comunicou ao TJRN da impossibilidade de participar do júri "em razão de possuir outras audiências na mesma data que foram anteriormente marcadas".

A decisão do adiamento é da juíza Eliana Alves Marinho, da 1ª Vara Criminal de Natal. Apesar de o crime ter acontecido em Caicó o julgamento dos réus foi transferido para a capital atendendo pedido do juízo daquela comarca.
 

G1