Polícia procura quadrilha que promove crimes no Oeste do RN

Qualquer informação sobre o paradeiro desses homens pode ser repassado para a polícia, e sua identidade não será revelada. O bando é bem articulado e formando há muitos anos por homens extremamente perigosos segue agindo na região oeste do Rio Grande do Norte. Os crimes praticados por eles vão desde assaltos a banco, até execuções, e as que mais repercutiram foram as praticadas contra a família Veras na região de Campo Grande e Janduis.

A Polícia Civil começou a investigar um atentado promovido contra o empresário José Wilson Praxedes. Na mesma ação também ficou feriu a filha dele, de 16 anos. Foi na manhã do dia 14 de novembro de 2011, no centro da cidade de Caraúbas. No local, foram encontradas capsulas de diversos calibres como Rifle 44 do papo amarelo, 9mm, Ponto 40, Fuzil 5.56 e 7.62.

Em contato com o Blog, o delegado Odilon Teodósio, disse que identificou o bando, mas, agora precisa prendê-los. “No dia do atendado na residência de Wilson Praxedes, também eles usavam uma caminhonete que foi roubada  no interior de Pernambuco“, disse. Só contra a família Praxesdes, o bando investiu três vezes. O roubo da caminhonete aconteceu na cidade de Belo Jardim/PE. Um dos responsáveis foi preso. Ele foi identificado como Weildson Vicente Gomes, que está preso.

Na mesma investigação, a polícia descobriu o envolvimento de outro membro do bando. Trata-se de José Pereira. Este foi detido em Caicó, no dia 08 de março. Diante das informações colhidas em depoimentos dos dois presos, a polícia conseguiu elaborar uma lista com os nomes do bando. São eles: Pedro de Benedita, Regis Wagner de Lima (Boy Regy), Nego Velho, Eniran Lopes, Ivanildo de Zé da Barragem, Sandro e José Pereira, (Zezinho).

O bando é liderado por Boy Regy e Pedro de Benedita. Ambos são foragidos da Justiça. Eles são conhecidos como a “quadrilha do fuzil“.

A prisão de José Pereira, em Caicó, no dia 08 de março, aconteceu um dia depois que seus comparsas tinham deixado a cidade. Ele retornou sozinho, e foi quando os policiais o capturaram. O objetivo da estadia o bando em Caicó, nunca foi revelado pela polícia. No dia de sua prisão, o Blog recebeu informações de que ele teve participação na morte de Antônio Veras.