Operação prende três suspeitos de tráfico de drogas na Grande Natal

Policiais cumpriram cinco mandados de buscas e fizeram prisões em flagrante

A equipe da 1º Delegacia de Parnamirim deflagrou uma operação, na manhã desta sexta-feira (18), e prendeu três pessoas em flagrante. Rafael Gabriel Pereira, de 25 anos, o pai dele, Edvan Gabriel Pereira, de 51 anos, e Juan Silva Souza, de 23 anos, que é cunhado de Rafael, foram presos com armas e munições em casa, no Jardim Planalto.

A ação foi coordenada pelo delegado Ronaldo Gomes, titular da 1º DP de Parnamirim. “Nós já vínhamos investigando a possível atuação do Rafinha no tráfico de drogas e, por isso, conseguimos junto à Justiça cinco mandados de busca e apreensão, que foram cumpridos nesta manhã. Durante as buscas, encontramos dois revólveres e munições calibre 12 de uso restrito, que é calibre ponto 40”, disse.

Diante do flagrante, tanto Rafinha quanto o cunhado e o pai foram levados para a delegacia, onde foram autuados por posse ilegal de armas e munições. Além disso, a polícia encontrou peças de motocicletas e a suspeita é que elas sejam de veículos roubados, no entanto, a polícia ainda vai investigar a procedência do material.

Em conversa com a reportagem, Rafinha, principal alvo da polícia, declarou que era o proprietário das armas. “É tudo minha mesmo. Estava com elas para me defender, porque tenho algumas desavenças”, declarou o jovem, que já foi preso por tráfico de drogas e, atualmente, estava no regime semiaberto.

Inclusive, o delegado Ronaldo Gomes informou que vai comunicar a Justiça da nova prisão de Rafinha, para que ele tenha regressão da pena e possa voltar ao regime fechado. “A partir de agora, vamos intensificar as operações de combate ao tráfico de drogas aqui em Parnamirim. Essa foi só a primeira de outras ações”, disse o delegado.

Polícia prende no RN grupo suspeito de assaltos a bancos no Maranhão

Fuzil 556 e duas pistolas foram encontradas com suspeitos do Maranhão (Foto: Marcelino Neto)

Uma operação conjunta de policiais civis do Rio Grande do Norte e do Maranhão prendeu na manhã desta sexta-feira (18) sete suspeitos de integrar uma quadrilha de assaltos a bancos. As prisões aconteceram em Mossoró, na região Oeste do Rio Grande do Norte. A informação foi confirmada pelo delegado regional de Mossoró, Denys Carvalho.

De acordo com a Polícia Civil, o grupo fugia em um carro roubado do Tribunal de Justiça do Maranhão, um Corolla de cor preta. Na ação também foram apreendidos um fuzil 556 e duas pistolas, uma P380 e uma P40.

A Polícia Civil informou ainda que uma das pistolas apreendidas, a P380, foi usada usada na morte de um policial militar no início do mês no município de Vitorino Freire, no Maranhão. Os presos na operação são cinco homens e duas mulheres.

Para presidente da OAB de Caicó, prerrogativa na prisão de Rafaela está sendo cumprida em partes

Roberto Diniz, chamou a imprensa para falar sobre o caso

O presidente da OAB de Caicó, advogado Roberto Diniz, reuniu a imprensa caicoense nesta quinta-feira (17) para comentar a prisão da advogada Rafaela Gurgel, inscrita na subseção de Caicó, durante a Operação Binário Perfeito na noite da última segunda-feira (14).

Diniz deixou claro que o papel da OAB não poderia ter sido outro, a não ser defender a prerrogativa da colega advogada, de enquanto não houver uma condenação com transito em julgado, ela ter o direito de ficar preso numa sala de estado maior, ou prisão domiciliar, já que a atuação profissional por si só do advogado não permite com que ele divida cela com os demais presos. “No início falava-se que ela ficaria presa na delegacia de Caicó, então a OAB foi enérgica no sentido de que isso não acontecesse. É pra ser presa preventivamente que seja, mas que seja nas condições que a lei impõe que seja feita”, destacou. Roberto Diniz garante que em nenhum momento a OAB Caicó, em parceria com a OAB de Natal deixou de dar todo o apoio necessário a Rafaela. “Acompanhamos desde o momento da prisão, o depoimento dela, a busca e apreensão a sua casa, a viagem pra Natal, e no primeiro momento ela foi encaminhada para o Comando Geral da PM, que não pode ficar porque não tem salas para mulheres”. A OAB, na opinião de Roberto foi até decisiva para que Rafaela não fosse colocada numa sala sem as mínimas condições para que qualquer ser-humano dormisse, como queriam algumas das autoridades.

“Em seguida foi encaminhada para a Companhia Feminina da PM, e quando chegamos lá constatamos que a sala que tinha lá para recebê-la era uma que tinha sido abandonada após uma inundação que houve há uns 15 dias, com vários móveis dentro da sala e com toda a sujeira que a inundação deixou, sem condições de receber qualquer ser-humano. Diante disso a OAB protocolou em Caicó um pedido de prisão domiciliar, porque não havia sala de estado maior para recebê-la. O Coronel Araújo foi bastante atencioso em disponibilizar de uma sala na academia da PM em Natal. É uma sala que atende a tudo? Não, mas é muito melhor diante das outras que estavam sendo oferecidos. O nosso pedido da prisão domiciliar só foi analisado no dia seguinte (quarta-feira) pelo Poder Judiciário. A questão da prerrogativa foi cumprida em parte”, finalizou.

Fonte: Marcos Dantas

Polícia apreende 700 kg de maconha e 3 kg de cocaína em Parnamirim, RN

Foram apreendidos dois carros e duas motos. Duas pessoas foram presas

A Polícia Civil apreendeu, no final da tarde desta quarta-feira (16) 700 quilos de maconha e outros 3 de cocaína na Grande Natal. A apreensão aconteceu em uma casa do bairro de Emaús, em Parnamirim. Agentes da Delegacia Especializada de Narcóticos (Denarc) também prendeu um casal suspeito de tráfico de drogas. Armas, carros, motos, dinheiro, prensa e outros objetos também foram apreendidos.

Em entrevista coletiva realizada na manhã desta quinta-feira (17), os investigadores esclareceram que descobriram a casa onde as drogas eram guardadas após um tiroteio envolvendo os próprios criminosos. Os agentes foram à região e, depois de diligências, identificaram a casa na rua Aeroporto de Londrina.

Um carro envolvido na troca de tiros foi visto deixando o local. Uma equipe perseguiu o veículo, enquanto a outra invadiu o imóvel. O carro só foi apreendido em um condomínio na avenida Maria Lacerda, em Nova Parnamirim. O suspeito que o conduzia fugiu, mas já teria sido identificado.

 No imóvel,  os policiais encontraram a droga dividida em 18 caixas de papelão, normalmente usadas para transporte de extrato de tomate. Um rapaz de 22 anos e uma jovem de 20 foram preso. Inicialmente eles teriam confessado o crime, mas, orientados pela defesa, negaram o fato.

A polícia ainda apreendeu o carro Fox que teria sido visto no momento do tiroteio, além de um Celta, duas motocicletas e R$ 1.900 em dinheiro.

As investigações da delegacia especializada apontam que os entorpecentes podem ter sido mandados do sudeste do país por uma facção criminosa. Segundo a polícia, a droga provavelmente era distribuída para todo o estado. Outros 300 quilos já teriam sido distribuídos no estado – o que totalizaria uma tonelada.

Essa foi a maior apreensão de maconha realizada pela Denarc em 2013. Ao todo, 1.300 quilos da droga foram apreendidos neste ano. Seis quilos de cocaína foram apreendidos, no total, neste ano.

Polícia registra duplo homicídio na zona rural da cidade de Macaíba

Dois corpos foram encontrados em uma estrada carroçável, no sitio São Luiz, no distrito de Cajazeiras, em Macaíba. Por volta das 6h de ontem quarta-feira (16), populares que passavam pelo local observaram as vítimas mortas e acionaram a polícia.

Segundo informações preliminares, um dos mortos foi encontrado no meio da estrada e aparenta ter aproximadamente 20 anos. A outra vítima estava perto de uma árvore e tem idade aproximada em 40 anos.

Os dois corpos estão com marcas de disparos de arma de fogo. Segundo informações repassadas por populares que moram naquela região, um carro vermelho foi visto na noite desta quarta-feira (15), por volta das 22h, circulando na área. Pouco tempo depois, foram ouvidos disparos de arma de fogo.

Foragido realiza assalto e é preso ao tentar fugir e ser atacado por abelhas

Suspeito acabou sendo detido por policiais militares após bater em colmeia

Rafael Alves Pereira, de 26 anos, que era foragido do presídio estadual de Alcaçuz, foi preso após uma ocorrência de assalto, no Parque das Dunas, zona Norte de Natal. De acordo com a polícia, a prisão dele foi feita após o suspeito bater em uma colmeia e ter sido atacado por um enxame de abelhas.

Durante a manhã, a polícia foi informada que um homem armado tinha assaltado um mercadinho e levado R$ 100. A partir daí, a equipe do sargento Euclides, da viatura 436, do 4º Batalhão da Polícia Militar, conseguiu visualizar o suspeito correndo com arma na mão.

Em determinado momento da fuga, Rafael entrou em um terreno baldio e acabou batendo em uma colmeia, sendo atacado por abelhas. Ele chegou a cair no chão com uma grande quantidade de abelha. Até mesmo os policiais tiveram dificuldades para se aproximarem do suspeito, temendo serem também atacados pelas abelhas.

Apesar disso, Rafael conseguiu se livrar do ataque e acabou sendo detido. Ele estava com um revólver calibre 38. O suspeito já responde a sete processos, inclusive um por homicídio, e tinha fugido de Alcaçuz em 2010, juntamente com mais 15 comparsas.

Ele declarou que desde que fugiu essa foi a primeira vez que assaltou, mas a polícia acredita que ele tenha praticado vários delitos naquela região. “Desta vez, quem prendeu não foi a polícia e nem a população, foram as abelhas”, completou o sargento Euclides.

Caicó: Juiz nega prisão domiciliar para advogada presa na operação “Binário Perfeito”

O juiz Luiz Cândido de Andrade Villaça, indeferiu na tarde desta quarta-feira, (16), o pedido de prisão domiciliar para ser cumprido pela advogada Rafaela Gurgel, presa durante a Operação Binário Perfeito da Polícia Civil. Ele foi presa juntamente com seu esposo no início da noite de segunda-feira, (14).

Na decisão o magistrado informa que o pleito formulado não merece atendimento, porque, conforme se observa, nenhum dos fundamentos invocados pelo advogados de defesa são procedentes. Eles informaram que não existi Sala de Estado Maior na Comarca de Caicó e também porque seu filho é menor de 6 anos e é portador de doença crônica, e precisa dos cuidados da mãe.

O parecer do Ministério Público também foi no sentido de negar o pedido feito pelos advogados.

“A questão da acomodação de advogado preso provisoriamente é matéria que, vez por outra, é debatido nos Tribunais. A Constituição estabelece que todos são iguais perante a lei, ao mesmo tempo em que preceitua que ninguém será considerado culpado até o trânsito em julgado de sentença penal condenatória, bem como estabelece que o advogado é essencial para o funcionamento da Justiça. Assim, a leitura do Estatuto da OAB deve ser visto pela janela dos preceitos constitucionais acima delineados, de maneira que se possa chegar à conclusão do que significa atender à prerrogativa (indisponível, diga-se) de ser recolhido, antes de considerado criminalmente culpado, em Sala de Estado-Maior. Ora, conforme informado pelo Sr. Comandante Geral da Polícia Militar do Estado do Rio Grande do Norte, a advogada está recolhida em cômodo exclusivamente fe minino,utilizado inclusive por oficiais PM, com ar-condicionado, banheiro privativo com boxe, televisão de 29”, guarda-roupas, espelho e gelágua. Além disso, as fotografias anexadas dão conta que o local é limpo e arejado. O local, portanto, atende aos requisitos legais e pode ser definido como sala de Estado-Maior para fins de atendimento das prerrogativas destinadas aos membros da Ordem dos Advogados do Brasil. Assim, é de se indeferir o pleito de colocação em prisão domiciliar, posto que a advogada se encontra em local adequado.“, destaca na decisão.

Analisando a possibilidade da advogada ficar em casa, por causa do filho, o magistrado entendeu também que o fato de estar presa não atrapalha.

“Percebe-se que não existe razão para atendimento. Isso porque, a doença crônica que acomete o filho menor de 6 anos jamais impediu que a presa fizesse viagens internacionais de vários dias de duração, conforme afirmado no parecer ministerial. Além do mais, quando de sua prisão, a advogada estava viajando sem o filho, que estava sob os cuidados da avó, sem que isso implicasse em nenhum prejuízo para a saúde ou embaraço aos tratamentos que, diga-se, não foram delineados no pedido. Em assim sendo, INDEFIRO o pedido“, afirmou.

Polícia Civil prende homem com mais de 400 caixas de cerveja roubadas

Na tarde de ontem terça-feira (15), os policiais da Delegacia Especializada em Defesa e Propriedade de Veículos (Deprov) receberam a informação de que em uma casa situada no bairro de Nossa Senhora da Apresentação, na zona Norte de Natal, haveria uma carga roubada de cerveja.

Ao checar a informação os agentes da Deprov, em conjunto com agentes da Defur, confirmaram a denúncia ao encontrar na residência de Diogenes Alves de Araújo, de 33 anos, mais de 400 caixas de cerveja em lata.

A suspeita é de que a carga tenha sido roubada de uma industria de bebidas com sede na cidade de Extremoz. Diógenes alega que a carga foi comprada de uma outra pessoa, da qual ele não revelou o nome, e que não sabe qual a origem do material. Ele foi autuado por receptação qualificada e uso de documento falso.

Comércio incendiado no RN não tinha autorização para venda de fogos

Estabelecimento ficou destruído após explosões na cidade de Nova Cruz (Foto: Sarah Lourenço)

O comércio onde aconteceu um incêndio seguido de explosões ontem terça-feira (15) na cidade de Nova Cruz, a pouco mais de 90 quilômetros de Natal, não tinha autorização para comercializar fogos de artifício. A informação é do tenente Luiz Gonzaga Fernandes, coodenador de serviço da Central de Gerenciamento de Emergência e Defesa Civil (Ceged).

"A norma de prevenção do Estado prevê que toda casa comercial, até mesmo a mais simples, possua o atestado de vistoria do Corpo de Bombeiros", conta o coordenador. Sobre a venda de explosivos especificamente, o tenente Gonzaga acrescenta que uma portaria do Exército Brasileiro regulamenta o comércio no Brasil.

O estabelecimento onde se originaram as chamas era uma mercearia que vendia bebidas e fogos de artifício. Para o Corpo de Bombeiros, o incêndio poder ter sido causado pelos explosivos no local. "O botijão de gás foi atingido e as chamas se espalharam. O que tinha de fogos de artifício foi explodindo", explica.

Para o coordenador de serviço do Ceged, em uma cidade onde não há unidade do Corpo de Bombeiros próxima, como é o caso de Nova Cruz, é ainda mais difícil os estabelecimentos comerciais cumprirem as normas de segurança.

O Corpo de Bombeiros contabilizou dois imóveis atingidos, a mercearia e um comércio que funcionava ao lado. Segundo o major Genílton Tavares, comandante do 8º Batalhão da Polícia Militar, "as pessoas que estavam nos imóveis saíram após as primeiras explosões".

Como a cidade não possui brigada de incêndio, policiais militares e voluntários utilizaram carros-pipa para controlar as chamas enquanto o Corpo de Bombeiros não chegava ao local. As quatro pessoas que estavam no estabelecimento onde se originou o incêndio deixaram o local. Entre elas estava o proprietário do comércio, que não foi localizado até o momento.

“Binário Perfeito”: Contrariando funcionamento do presídio, empresário não cortou cabelo e não ficou na triagem

No final da manhã desta terça-feira, (15), policiais civis conduziram para a Penitenciária Estadual do Seridó, o preso Tarcísio Nóbrega de Melo Júnior, preso na Operação “Binário Perfeito”, deflagada pela Delegacia de Falsificação e Defraudações.

Ao chegar à unidade, qualquer pessoa presa têm que ter os cabelos cortados, mas, isso não ocorreu com Tarcísio Júnior, uma vez que a máquina estava quebrada. Nesta quarta-feira, ele deve ter o cabelo cortado, mesmo sem o equipamento. Os agentes irão usar uma tesoura.

Um fato chamou a atenção. O preso não foi conduzido para o Pavilhão “A”, que é também chamado de “triagem” ou “castigo”. Os presos quando chegam a Unidade tem que passar oito dias no setor, e só depois é que seguem para os pavilhões “B” ou “C”, onde se junta aos demais presos.

De acordo com informações apuradas pelo Blog Sidney Silva, um pedido foi feito a direção para que Tarcísio Júnior ficasse no local chamado de Parlatório, que é separado dos pavilhões, mas, o juiz das Execuções Penais da Comarca de Caicó, Luiz Cândido de Andrade Villaça, foi informado e determinou que o preso fosse encaminhado imediatamente para a triagem.

Comércio de fogos explode em Nova Cruz, RN; casas são incendiadas

Incêndio aconteceu na região do Alto de São Sebastião, no centro de Nova Cruz (Foto: Duda Xuá)

Um comércio de fogos na cidade de Nova Cruz, a pouco mais de 90 quilômetros de Natal, explodiu na tarde desta terça-feira (15). De acordo com o 8º Batalhão de Polícia Militar, o incêndio foi seguido de diversas explosões e atingiu casas próximas ao estabelecimento, que fica no bairro Alto de São Sebastião.

Como a cidade não possui brigada de incêndio, policiais militares e voluntários estão utilizando carros-pipa para controlar as chamas. Guarnições do Corpo de Bombeiros e Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) estão indo para o local.

Até o momento não há confirmação de vítimas, segundo informou o major Genílton Tavares, comandante do 8º BPM. "As pessoas que estavam nas casas saíram após as primeiras explosões. A loja comercializa bebidas", explica o comandante do Batalhão da PM de Nova Cruz.

Mais informações em instantes

Carro de estudante de odontologia é alvejado a tiros na madrugada desta terça-feira em Patos/PB

Veiculo gol conduzido pela estudante de odontologia da Faculdade de Patos – FIP, Laise Montenegro Leite, residente no bairro do Salgadinho em Patos, foi alvejado a tiros na madrugada desta terça-feira (15/10).

Segundo informações divulgadas pela polícia, foram 12 tiros de pistola, calibre 9 milímetros. A polícia ainda não revelou se a vítima estava sofrendo ameaças de morte.

A mesma já foi ouvida pela delegada, Danieli Quirino, titular da Primeira Delegacia Distrital e já tem uma linha de investigação sobre o atentado.

O veiculo foi inclusive periciado. O Tenente Cascudo esteve no local do atentado colhendo as primeiras informações. A família da estudante está apreensiva com o fato.

“Binário Perfeito”: Delegado confirma que novas prisões não estão descartadas

Coletiva de Odilon Teodósio - Foto: Marcos Dantas

Em entrevista coletiva nesta terça-feira (15) em Caicó, o delegado Odilon Teodósio confirmou que todas as demais pessoas, com suspeitas de envolvimento nos desvios de recursos do NNEX serão ouvidas no desenrolar das oitivas da operação Binário Perfeito. O delegado não quis adiantar nomes, mas deixou entender que muitos deles são empresários da cidade, que confiaram no empresário Tarcísio Júnior, líder do marketing multinível no RN e investiram altas quantias financeiras.

“Ele abusou da confiança de muitos empresários que com ele fazia negócio através dessa pirâmide, e obviamente desviada para as suas contas e de sua esposa os valores que chegam a 3,5 milhões, num prazo de vinte dias todo esse dinheiro foi arrecadado de forma fraudulenta”, explicou. Todo o dinheiro, de acordo com o delegado vinha sendo investido em carros, pelo menos três foram apreendidos, dentre eles dois Land-Rouver em Caicó e um Fiesta em Natal, além de apartamentos e aplicações bancárias.

O delegado não estipulou data para que as dezenas de pessoas suspeitas sejam ouvidas, mas foi bem enfático: “Alguns certamente não sabiam, eram até ludibriados, e outros tinham co-autoria com ele. Nesta segunda fase o delegado vai apurar a participação de todos eles e se houver necessidade, pedirá novas prisões”, finalizou Odilon.

Operação Binário Perfeito: Policiais cumpriram mandados na residência e na empresa dos presos

Os policiais da Delegacia de Narcóticos – Denarc, comandados pelos delegados Odilon Teodósio e Mateus Gomes, cumpriram os mandados de busca e apreensão da Operação “Binário Perfeito”, que prendeu o casal caicoense, Tarcísio Júnior e Rafaela Gurgel, acusados de fraude contra a empresa NNex.

Os mandados foram cumpridos em Caicó, na residência localizada na Rua Otávio Lamartine, nº 1064, Bairro Penedo, endereço residencial dos investigados e na Rua Manoel Elpídeo, nº 230-A, bairro Penedo, endereço da empresa VELOZ-NET.COM SERVIÇOS E INTERNET LTDA, de propriedade do casal.

Em ambos os lugares foram apreendidos objetos relacionados aos estelionatos, tais como APETRECHOS DE FRAUDES, CPU’s, DVD’s, PENDRIVES, HD’s PORTÁTEIS, e outras MÍDIAS DE ARMAZENAMENTO DIGITAL.

Todo o material foi encaminhado para a delegacia de Polícia Civil.

O casal preso e seus advogados, acompanharam o comprimento dos mandados.

Fonte: Sidney Silva e Fotos: Ilmo Gomes

Operação Binário Perfeito: Delegado pediu o sequestro dos bens do casal preso

Rafaela Pereira Gurgel Silva de Mello é advogada (Foto: Igor Jácome/G1)

Outra ação do delegado Júlio Costa, na Operação “BINÁRIO PERFEITO”, chama atenção. Ele pediu a Justiça, o sequestro dos bens do casal preso. “A investigação ventila a clara possibilidade de submissão da conduta delitiva, por causa da suspeita movimentação financeira realizada com o produto dos crimes, notadamente pela constatação de aberturas de contas bancárias como o objetivo de ocultar valores provenientes dos estelionatos.

Outra coisa que nos chama a atenção, são os saques de alto valor e depósitos na própria conta da empresa, a exemplo da movimentação ocorrida no dia sete de agosto deste ano, quando foi transferido o valor de duzentos mil reais para a conta da VELOZ-NET.COM SERVIÇOS E INTERNET LTDA, cujo valor foi proveniente de dois saques feitos nas contas de TARCÍSIO NÓBREGA e RAFAELA DE MELLO“, destacou no pedido.

Tarcísio Nóbrega de Mello Júnior é empresário (Foto: Igor Jácome/G1)

A Polícia Civil ainda apurou que no dia 20 de agosto de 2013, TARCÍSIO NÓBREGA e RAFAELA DE MELLO, abriram duas novas contas bancárias no Banco do Brasil (agência 0128-7), e realizaram depósitos em dinheiro das quantias de R$ 1.790.000,00 (um milhão, setecentos e noventa mil reais), na conta bancária de TARCÍSIO (conta nº 80.000-7), e R$ 224.000,00 (duzentos e vinte quatro mil reais), na conta bancária de RAFAELA DE MELLO (conta nº 81.000-2).

O sequestro dos valores se faz necessário, de acordo com o delegado, justamente para assegurar a reparação do dano imposto à vítima (NNEX).

Em caso de sequestro dos bens e valores do casal, a Justiça deve noemar um administrador judicial.

“A nomeação de um administrador judicial é complementar ao sequestro de bens, pois não teria sentido deixar estes sob a administração dos próprios investigados por lavagem de dinheiro. A medida ora pleiteada vem sendo amplamente implementada pelo Judiciário“, justifica.

Operação Binário Perfeito: Advogado da NNex afirma que outras 30 pessoas estão envolvidas na fraude

Advogado da NNex, André Araújo, disse que existem pelo menos outras 30 pessoas envolvidas - (FOTO: Ilmo Gomes)

O advogado André Araújo, que defende os interesses da empresa NNex, disse na manhã desta terça-feira, (15), em Caicó, que praticamente todo o dinheiro que foi desviado pelo casal Tarcísio Nóbrega de Mello Júnior e a esposa, a advogada Rafaela Pereira Gurgel Silva de Mello. Eles foram presos na Operação “Binário Perfeito”, deflagrada pela Delegacia de Falsificação e Defraudações, de Natal.

“A empresa já conseguiu bloquear grande parte do patrimônio que foi desviado e calculamos isso em torno de 3 milhões e meio de reais, e esse valor já está quase que por completo bloqueado”, disse.

O que motivou o bloqueio foi o pedido de sequestro dos bens moveis e financeiro da empresa e do casal caicoense.

“Ele, (Nando), tem uma empresa de internet, e aqui em Caicó estava como uma sede de crimes virtuais em face de várias empresas no qual eles usavam o sistema de hacker para poder fraudes o sistema de empresas e assim ter proveito para si, auferir lucros ilícitos”, declarou o advogado em entrevista a imprensa.

Na mesma declaração, o advogado André Araújo, disse que pelo menos outras 30 pessoas estão envolvidas com o crime em Caicó, e que espera a apuração por parte da Polícia Civil.

Polícia prende casal no RN suspeito de aplicar golpe de R$ 3,5 mi na NNex

Policiais cumprem mandados de busca e apreensão em Caicó nesta terça (15) (Foto: Igor Jácome/G1)

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte prendeu na noite de ontem segunda-feira (14), em Currais Novos, na região Seridó do estado, um casal suspeito de aplicar golpes que podem ter causado um prejuízo, em dois meses, de aproximadamente R$ 3,5 milhões na empresa de marketing multinível NNex, que possui sede em Belo Horizonte, Minas Gerais. Os mandados de prisão foram expedidos pelo juiz Luiz Cândido Villaça, da comarca de Caicó. A operação foi batizada de Binário Perfeito - uma alusão à linguagem de codificação da internet.

Na manhã desta terça (15), policiais da Delegacia Especializada em Defraudações e Falsificações cumprem mandados de busca e apreensão em Caicó e em Natal. Segundo o delegado Júlio César Costa, titular da Especializada, os mentores do suposto esquema são o empresário Tarcísio Nóbrega de Mello Júnior e a mulher dele, a advogada Rafaela Pereira Gurgel Silva de Mello, proprietários da Veloz-Net.com, especializada em serviços de provimento de acesso à internet. Ainda de acordo com o delegado, ambos responderão por estelionato e, eventualmente, lavagem de dinheiro. Os suspeitos negam o crime. Em Natal, a polícia também cumpriu um mandado de busca e apreensão numa residências no bairro de Neópolis, que pertence ao casal. Computadores e documentos foram recolhidos.

O G1 teve acesso exclusivo ao inquérito instaurado pelo delegado. Nele, consta que foi a própria NNex quem ofereceu denúncia. O documento afirma que os suspeitos modificaram informações existentes no banco de dados da empresa e transformaram taxas cobradas por atividades digitais em créditos vultosos, cujas transferências bancárias foram concretizadas até o dia 15 de agosto deste ano, quando a empresa descobriu as fraudes devido à considerável movimentação financeira. Além do casal, outros empreendedores digitais também teriam obtido vantagens patrimoniais ilícitas após adulterarem o banco de dados da empresa por meio de três fraudes cometidas pela rede internet.

Carro de luxo foi apreendido na casa dos suspeitos, em Caicó (Foto: Igor Jácome/G1)

Na primeira fraude, o delegado explica que os suspeitos utilizaram meios fraudulentos para enviar tickets eletrônicos -chamados e-vouchers vip - para a divisão de lucros da empresa, “gerando créditos ilegais exorbitantes no banco virtual (sistema de gerenciamento dos ganhos pecuniários e transferências bancárias), que foram transferidos para as suas contas bancárias cadastradas no sistema”. Nesta modalidade, a NNex constatou fraudes em aproximadamente 700 logins de empreendedores digitais, dentre eles 23 logins que se reportam ao nome da Veloz-Net.com. Ainda segundo levantamento apresentado pela NNEx, a fraude gerou um prejuízo financeiro em torno de R$ 500 mil.

 Na segunda fraude, a investigação aponta que o casal modificou o banco de dados da NNex, alterando uma taxa cobrada à título de encargos de transferência bancária, que é de R$ 5,90, para importâncias vultosas, cuja materialidade do crime encontra-se firmada por meio dos espelhos dos extratos financeiros extraídos do banco virtual do sistema da empresa, como também por meio dos comprovantes de depósitos. “Aqui, as fraudes feitas no back office dos empreendedores totalizam a impressionante marca de aproximadamente R$ 2 milhões, deixando claro que Tarcísio Nóbrega de Mello Júnior e Rafaela Pereira Gurgel Silva de Mello foram os mentores e os grandes beneficiados pelos golpes consumados no sistema de automação da empresa”, afirmou o delegado.

Já na terceira e última modalidade, o delegado Júlio Costa relatou que foram feitas transferências de titularidade dos logins de diversos empreendedores afiliados, “quando os golpistas alteraram substancialmente o valor da taxa cobrada pela empresa, gerando créditos no banco virtual que gerencia as bonificações por eles recebidas, transferindo os valores para as contas bancárias cadastradas no sistema a exemplo do que ocorreu na segunda modalidade de fraude. Esta fraude gerou um prejuízo de aproximadamente R$ 1 milhão, mas a empresa ainda não apresentou a documentação comprobatória desta espécie criminosa”, detalhou.

NNex

O gerente operacional da NNex, Eugênio Pachelle Costa, declarou à polícia que foram realizadas 123 mudanças fraudulentas de titularidade de logins de empreendedores, “tendo os CPFs do casal investigado registrados como destinatários dos créditos gerados pelos logins de origem, quando os indigitados modificavam o custo pela geração da mudança de titularidade (R$ 50) em créditos vultosos”.

Ainda de acordo com o gerente, a NNex desenvolve atividade econômica de venda direta de produtos e serviços e a prestação de serviços de divulgação, publicidade e comunicação na internet, remunerando a pessoa que se afilia à empresa (conhecida como empreendedor digital) por meio de tickets eletrônicos chamados e-vouchers vip e e-vouchers express. Os primeiros são usados apenas como cupons-descontos junto à rede parceira. Os outros podem, também, ser enviados para a divisão de lucros da empresa, advindo daí uma das formas de remuneração pecuniária do afiliado.

PF prende acusado de ser chefe de organização criminosa no RN

A Polícia Federal prendeu nesta segunda-feira no Conjunto Ponta Negra, Zona Sul de Natal, um comerciante, paulista, 41 anos, acusado de chefiar uma organização de tráfico de drogas que tinha ramificações no RN, CE e SP.

A prisão ocorreu em cumprimento a um mandado preventivo  expedido pelo juiz da 3ª. Vara Criminal de Guarulhos/SP. O homem residia em Natal há cerca de quatro meses.
Após a sua localização, ele foi conduzido para ser autuado na Superintendência da PF, onde recusou-se a responder às perguntas que lhe foram formuladas alegando o direito constitucional de “só falar em juízo”.

O suspeito encontra-se sob custódia da PF e deverá ser recambiado nas próximas horas para Guarulhos/SP, à disposição da justiça. Na manhã desta segunda-feira, a Polícia Federal também prendeu no Ceará, um irmão do comerciante hoje detido em Natal. Contra ambos, pesa a mesma acusação. Além de Natal e Fortaleza, mandados de prisão e de busca e apreensão contra integrantes da quadrilha foram igualmente cumpridos pela PF em São Paulo.

 

Agentes encontraram buraco e impedem fuga em cadeia feminina

As agentes penitenciárias que trabalham na cadeia feminina de Parnamirim encontraram um buraco em uma das celas da unidade. No local, estavam 48 mulheres, de um total 128 detidas no presídio. De acordo com a direção, as presas passaram o final de semana abrindo a parede para terem acesso ao pátio.

Depois disso, elas usariam uma “Teresa”, nome dado a uma corda feita com vários lençóis amarrados. Rosenquele Marinho, diretora da cadeia, disse que as presas podem ter começado a cavar ainda na semana passada, mas, para não chamar atenção, elas fizeram de maneira cautelosa.

Com a descoberta do buraco, as 48 mulheres que estavam na cela 2 foram transferidas para a cela 1, onde já estavam outras 50, deixando o local superlotado. Uma das mulheres detidas disse para a reportagem que a ideia partiu de oito presas e que essas oito ameaçaram as demais para que elas não entregassem o plano de fuga.

Além da “Teresa” apreendida, as agentes encontraram materiais usados para a abertura do buraco, inclusive parte de um motor de ventilador. Ainda de acordo com Rosenquele Marinho, a maioria das mulheres presas na unidade praticaram crimes de tráfico de drogas.

Fuga de presos no Presídio de Parnamirim termina com três mortes

Uma tentativa de fuga, no final da noite de ontem domingo (13), por volta das 23h, terminou com três presos mortos e um ferido. Os detentos do Presídio Estadual de Parnamirim (PEP) tentaram escapar, mas foram surpreendidos por tiros da guarda da unidade. Somente um conseguiu fugir.

Aldecir de Oliveira Gabriel, de 25 anos, e mais José Ranilson da Silva Aires e Liégio Dantas da Costa foram os presos mortos na ocorrência. Os três respondiam por homicídio e assalto. De acordo com a Coordenação da Administração Penitenciária, os policiais militares da guarda perceberam a tentativa de fuga e efetuaram disparos de contenção.

Como os presos não recuaram e continuaram tentando fugir, os policiais continuaram atirando em direção a eles. Além dos três mortos, um quarto detento foi ferido. Ele foi identificado como Edson Soares de Lima. O preso foi socorrido e levado para um hospital.

Já Henrique Eduardo de Oliveira, que estava preso por homicídio, foi o único que conseguiu concretizar a fuga e escapou do Presídio Estadual de Parnamirim.